Pedreira do Abraão


A pedreira conta atualmente com mais de 31 vias de escalada. Praticamente todas as vias estão protegidas com chapeletas e possuem parada dupla no final. A extensão das vias não excede 25 m. A graduação das vias varia do IV ou VIII grau. A foto abaixo dá um panorama do Pedreira. No final do ano de 2005 a pedreira foi transformada no parque municipal Parque Aventura Maria Inês Tournier Rodrigues, e hoje é o quartel da Polícia Militar Ambiental, que controla a entrada e saída dos escaladores. Somente sócios com carteira em dia da ACEM podem escalar no local, ou liberar a entrada de não sócios (desde que esteja presente e assuma a responsabilidade por estes não sócios). O portão de acesso costuma estar fechado nos finais de semana e feriados, quando poderá ser aberto através de um telefonema para a portaria da PMA, no (48) 3665-4770, indentificando-se e informado que se tratam de escaladores. Mesmo neste caso, e em todos os outros, deve ser feito um registro por escrito, na entrada e na saída, na portaria, mediante apresentação da carteira de sócio da ACEM.

Por uma questão de respeito aos funcionários de plantão na portaria, pedimos que se evite, quando possível, solicitar qualquer coisa ao policial de plantão durante seu horário de almoço, entre 12:00 e 13:00 horas, principalmente em dias de finais de semana e feriados. Para tanto, pedimos que se evite entrar ou sair nestes horários, caso o portão esteja fechado.

A pedreira tem sua face voltada para oeste. O sol começa a bater no final da manhã. Após chuvas fortes e duradouras as vias principais ficam vertendo água por algum tempo, mas a maioria das vias seca rapidamente.

O parque fica no final da rua Mário Cândido da Silva no bairro Abraão (Continente), e é de fácil acesso.

O acesso ao parque e a escalada é regulamentado por um convênio entre a ACEM e a Polícia Militar Ambiental que pode ser acessado pelo link: Termo de Convênio n. 091.15 – ACEM

 

Croqui Pedreira - Base 1 Croqui Pedreira - Base 2 Croqui Pedreira - Vias

 

Num esforço coletivo de membros da ACEM, sob a coordenação de Adriano Pina, durante os meses de fevereiro e março de 2017 foram abertas 4 vias na parte direita da Pedreira do Abraão, ao lado da via Procura-se um Maculelo. Foram 10 dias de trabalho, indo desde a limpeza da parede (com derrubada de blocos soltos e remoção de terra), capina na base, até a definição dos locais das chapas e sua colocação. Foi efetivamente um trabalho de grupo onde várias pessoas ajudaram das mais diversas formas: capinando, limpando, colocando chapas, emprestando material, etc.

Participaram dos trabalhos (em ordem alfabética):

  • Adriano Pina
  • Ana Paula Della Giustina
  • Daniel Cotrim
  • Edson Chuck
  • Heitor Kagueiama
  • João Antonio Chula
  • Jomi Fred Hübner
  • Leonardo Campos
  • Marius Bagnati
  • Ricardo Garcia
  • Rodrigo Gomes Ferreira

Ajudaram doando ou emprestando material:

  • João Amorim, Marius Bagnati e Ricardo Garcia (furadeiras)
  • Adriano Pina, Jomi Hubner e Rodrigo Ferreira (paradas com argola)
  • ACEM (21 chapas e 29 parabolts)

Lembrem que o acesso à Pedreira segue regras bem definidas no acordo com a Polícia Ambiental e devem ser respeitadas para mantermos o acesso ao local. Use sempre capacete.

Segue abaixo o croqui das novas vias. Por serem vias novas, deve-se tomar cuidados redobrados pois algumas agarras ainda podem soltar e algumas arestas estão afiadas.

 

Boas escaladas!

Nota histórica: no lugar destas novas vias foram encontrados grampos e chapas antigas. Na via Praga Cósmica já havia um grampo colocado na década de 90 por Juliano Fábio Florêncio da Silva e Emerson Maturana, que autorizaram a retirada do grampo. No começo dos anos 2000, o escalador Marius Bagnati escalou algumas das vias abertas. Na via 4 do croqui, foram localizada três chapas bem antigas e em péssimas condições. As chapas foram substituídas, na mesma posição original.

 

Setor Tortuga

Setor Aladim

NORMAS PARA USO DO SETOR DE ESCALADA

O setor da Pedreira do Abraão/Itaguaçu tem grande importância para os escaladores de Florianópolis e região. O atual acesso é fruto de muito esforço e dedicação dos escaladores locais e, principalmente, diversos associados da ACEM ao longo de várias gestões. O local já teve situações ruins, como o alto risco de assaltos aos frequentadores, o que hoje é algo totalmente eliminado. Atualmente o setor está localizado dentro dos limites da sede do Comando da Polícia Militar Ambiental de SC, e assim exige dos escaladores alguma regras de uso. Mesmo que para alguns estas regras não sejam as ideias para um setor de escalada, foi a melhor solução encontrada para não só mantermos o acesso livre aos escaladores, mas também melhorar o setor. Assim reforçamos a importância do cumprimento do convênio da ACEM realizado com a Polícia Militar Ambiental.

Leia o convênio entre a ACEM e a PMA para maiores detalhes sobre o acesso: Termo de Convênio n. 091.15 – ACEM

Abaixo, as normas resumidas que DEVEM ser seguidas por todos escaladores. O não cumprimento das normas apresentadas neste documento poderá causar a perda do acesso de toda comunidade escaladora ao setor, ou, no mínimo, de forma individual, a perda de associação à ACEM para o descumpridor.

  • Ao chegar, identifique-se imediatamente com a carteirinha de associado na portaria da PMA, assine o livro de presença e deixe a sua carterinha naquele local.
  • Quando sair, registre sua saída no livro de presença, e pegue de volta sua carteirinha.
  • Escaladores não associados à ACEM podem escalar livremente desde que na presença de um associado que será responsável pela conduta daquele; e mesmo os não associados devem registrar-se no livro de presença, e deixar um documento na portaria, ao invés da carteirinha de associado.
  • É obrigatório o uso de capacete de escalada para todos que estiverem entre o alambrado e a parede de rocha, inclusive para quem está apenas dando segurança ou fazendo qualquer outra coisa na base das vias; visitante sem capacete deve ficar fora do alambrado; o capacete deve ser específico e homologado para esse tipo de atividade, e não é permitido capacete de outros esportes.
  • Não se arrisque se a pedra estiver úmida, o acesso ao topo e base das vias só será permitido se a pedra estiver seca. O acesso ao topo das vias deve ser feita por escalador com capacete.
  • O associado será responsável por todos os seus acompanhantes não associados e deverá acompanhá-los a todo momento e instruí-los sobre as regras vigentes. Os acompanhantes devem sair junto com o associado responsável. O associado assina primeiro e abaixo os que estão sob sua responsabilidade, estes terão que sair junto.
  • Não é permitido escalada em solo, ou seja, sem a utilização dos equipamentos de segurança da escalada esportiva (ex. cadeirinha, sapatilha, capacete, corda, etc.).
  • Os escaladores associados são responsáveis por informar à ACEM qualquer descumprimento das normas para que possam ser tomadas as medidas preventivas cabíveis.
  • Evite transtornos aos policiais presentes, pois a boa convivência entre escaladores e policiais é fundamental para a manutenção do setor.